Qual a solução de Climatização devo escolher para a minha casa nova?

Aquecimento Central 02/Mai/2023 473
Qual a solução de Climatização devo escolher para a minha casa nova?

Esta é uma das dúvidas que mais dores de cabeça provoca quando decidimos construir a nossa casa nova ou quando vamos proceder a uma remodelação profunda da existente.

Queremos uma casa confortável onde nos sintamos bem durante todo o ano, mas sem que isso signifique gastar uma boa parte do nosso rendimento mensal para pagar a energia necessária.

Este vídeo foi produzido para lhe dar conhecimento das principais opções que tem ao seu dispor e ajudá-lo a tomar a melhor decisão de escolha.

Vamos lá, então:

Na minha opinião, o fator que mais pode influenciar a solução de climatização para a sua nova casa é a relevância que der à necessidade de corrigir a temperatura durante o Verão.

Por exemplo, Aveiro, cidade onde vivo, é considerada por muitos, uma região fresca de Verão. Para além do vento, que temos de sobra, poucos são os dias onde existe verdadeira necessidade de corrigir a temperatura ambiente da nossa casa.

Se prestarem atenção aos programas de rádio que fazem as previsões das temperaturas diárias para o país, vão verificar que Aveiro vem sempre no fim da lista, com temperaturas geralmente amenas. Está o Norte do País, o Alentejo, Lisboa e o Algarve a ferver com temperaturas a rondar os 40ºc e Aveiro raramente ultrapassa os 30ºc.

Mas esta opinião, não é unânime. Chegam até mim casais que afirmam que o tempo está a mudar, que os Verões são cada vez mais prolongados e quentes e têm medo das ondas de calor cada vez mais frequentes.

E é certo, que a arquitetura atual da maior parte das casas, com grandes superfícies vidradas com o sol a incidir-lhes diretamente, pode promover uma temperatura ambiente elevada, difícil de contrariar sem uma solução eficaz de arrefecimento.

Por isso, a primeira grande questão que tem de colocar a si próprio, é: quero ou não quero, controlar de forma eficaz a temperatura ambiente da minha casa durante o Verão?

Sim? Então a decisão de climatização terá de passar por uma solução de Ar Condicionado;

Não? Neste caso, é-lhe suficiente prever uma solução de Aquecimento Central.

Vamos começar pelo Ar Condicionado. Temos fundamentalmente, duas grandes opções: Ar Condicionado Centralizado, ou Ar Condicionado localizado, que é a solução mais convencional e que habitualmente identificamos pela designação de splits ou multisplits.

Como o próprio nome deixa antever, a solução de Ar Condicionado Centralizado, permite a climatização em simultâneo de toda a casa.

Contrariamente à solução de multi-split, em que são apenas colocadas unidades nos compartimentos mais importantes, sala e quartos, no sistema centralizado, toda a casa fica climatizada, nomeadamente as zonas comuns, corredores e halls bem como as casas de banho.

Dependendo do número de pisos da casa e da sua área útil, com a solução de ar condicionado centralizado é possível climatizar TODA a casa com uma única máquina de ar condicionado, contrariamente à solução multi-split onde tem que existir uma unidade em cada compartimento que se quer climatizar. Assim, temos apenas uma linha frigorífica e um único equipamento para dar manutenção.

Se uma das principais objeções à implementação de soluções com multi-splits é a parte estética, porque muitas pessoas não gostam de ver as unidades interiores penduradas nas paredes, com a solução de Ar Condicionado centralizado a única coisa que se vê são pequenas e discretas grelhas, colocadas, geralmente, por cima das portas, lacadas de branco para se integrarem com harmonia com o pladur do teto falso, também ele pintado de branco.

Outras das objeções que costuma ser colocada à solução de multi-splits é a perturbação que o fluxo de ar pode produzir nas pessoas que habitam a casa. Apesar dos modelos mais evoluídos já detetarem a presença das pessoas nos compartimentos, desviando delas o fluxo de ar, com o Ar Condicionado Centralizado, os caudais de insuflação de ar são muito reduzidos e de baixa velocidade, tornado o sistema praticamente inaudível e impercetível.

Anteriormente, uma das críticas que se colocava aos sistemas centralizados de ar condicionado, era que apenas podiam comportar um único ponto de controlo de temperatura, limitando a sua utilização, mas atualmente, já é possível controlar a temperatura de cada compartimento, aumentado-a ou diminuindo-a, ou até desligando espaços que não estejam a ser utilizados em determinado momento. Aliás, tudo isto é possível fazer a partir do telemóvel, desde que exista internet em casa com um bom sinal.

No entanto, o sistema de Ar Condicionado Centralizado é de difícil implementação em casas já habitadas e mesmo para as novas, tem de dispor de um espaço entre a laje e o teto falso de pelo menos 20 cm, o que nem sempre existe.

Vejamos agora as soluções de Aquecimento Central, ou seja, aquelas que pretendem apenas corrigir a temperatura de Inverno.

A não ser que não existam condições técnicas de implantação, ou limitações do ponto de vista orçamental, a melhor solução é a montagem de um sistema de Pavimento Radiante Hidráulico (PRH), associado a uma Bomba de Calor de baixa temperatura.

O PRH é de (muito) longe, o sistema que maior qualidade de conforto proporciona.

Começa logo por ser totalmente invisível, deixando o proprietário totalmente livre para conceber uma decoração sem qualquer limitação.

É o sistema que melhor estratificação térmica produz, ou seja, maior temperatura ao nível dos pés e menor temperatura ao nível da cabeça. “Pés quentes e cabeça fria”, foi desde sempre uma designação de bem estar. Todos os outros sistemas fazem isto ao contrário: maiores temperaturas cá em cima e menores temperaturas lá em baixo.

Outro dos benefícios que o pavimento radiante proporciona é a uniformidade de temperatura em toda a área do compartimento. Sistemas alternativos de radiadores, ventiloconvetores ou mesmo ar condicionado, proporcionam temperaturas mais elevadas junto aos emissores e menores conforme nos afastamos deles.

Com o PRH, não existe qualquer movimentação de ar, sendo por isso o único sistema de aquecimento central recomendado pela OMS, aconselhado às pessoas com maior sensibilidade a alergias de caráter respiratório.

E o que dizer do prazer de poder andar descalço por toda a casa, sentar-se no chão a ver televisão ou a brincar com os seus filhos? O PRH permite-lhe desfrutar da sua casa de Inverno, como nenhum outro sistema consegue.

Podemos então concluir:

Não suporta o calor, tem de possuir uma solução para corrigir as temperaturas altas de Verão?

Ar Condicionado

Não dá grande relevância ao calor, mas quer a melhor solução de conforto para a sua casa de Inverno?

PRH associado a uma Bomba de Calor de baixa temperatura.

Evidentemente, que existem outras soluções possíveis:

radiadores

ventiloconvetores

caldeiras a gás, gasóleo, pellets ou lenha

mas, na minha opinião, a não ser por limitações técnicas ou imperativos orçamentais, nenhuma delas se justifica para a vossa casa nova, que vai ou já está a construir.